Tag : Tormenta20

Por dentro dos servidores de Tormenta

Com a pandemia, muitos fãs se organizaram em servidores para hypar, e principalmente, jogar Tormenta20 em seu lançamento. Agora, esses mesmos já estão muito bem estabelecidos na comunidade, se tornando até mesmo parte do programa de parcerias da Jambô.

Por isso, conheça agora alguns deles e participe desses Coletivos! A chegada da Coleção Arton tem movimentado cada vez mais a comunidade, e pelo Discord estamos tendo um contato cada vez mais próximo.

Organização Secreta de Tormenta20

Durante o Financiamento Coletivo de T20, foi na Organização Secreta que boa parte dos fãs se encontraram, deixando suas teorias, fichas, combos, homebrews e o que mais surgisse na época. Ali vários dos autores de Tormenta entraram e participaram dos diversos debates sobre o futuro do Cenário e do RPG.

O servidor, criado por Bruno Mendes, conhecido como Roen Midnight, tem como objetivo abraçar os fãs em um lugar só, e de lá surgem campanhas próprias, one shots, mas principalmente debates. Muitas das perguntas respondidas nos FAQs e no Supremo Tribunal Regreiro surgiram de perguntas do servidor. Além disso, auxiliaram bastante nos playtests de T20, organizando um canal com os erros e sugestões e enviando para o E-mail da Jambô.

Agora com a Coleção Arton isso não é diferente. O servidor continua bastante movimentado, e as discussões sobre o Ameaças e o Atlas surgem esporadicamente, tirando dúvidas, criando teorias ou simplesmente curtindo o evento que está sendo esse financiamento.

A Organização Secreta é um dos parceiros da Editora. Acesse para participar: https://discord.gg/GCwNJQSStK

 

Submundo de Valkaria

Também conhecido como Guilda de Eva, o submundo de Valkaria é um servidor no estilo guilda, ou seja missões são postadas e você pode jogá-las no esquema de one shots, e ir upando seu personagem ganhando XP nelas, criando suas próprias histórias. A guilda tem uma lore que anda paralela do Canon de Tormenta, por isso não existem diferenças entre o que acontece na Guilda e nos livros oficiais.

Fundada pela Morgan, e posteriormente com Momo auxiliando no comando da guilda, foi criada com o objetivo de ser um local acolhedor para todas as pessoas que entrarem, utilizando até mesmo da neolinguagem para compor o Manual de regras da Guilda, sendo um ambiente controlado e seguro de jogo.

A guilda também possui um Twitter, onde vem postando várias atualizações sobre o servidor, a Coleção Arton e de eventos futuros que ocorrerão no cânone da guilda. Para conhecer acesse o @GuildaSubmundo

O Submundo de Valkaria tem parceria com a Editora. Acesse para participar:: http://discord.gg/YcYZycH

 

Coleção Arton: atualização dos bastidores – montarias

Olá, apoiadores da #ColeçãoArton!

Zelando pelo meu compromisso em trazer informações sobre os bastidores e a produção desse projeto, sempre em primeira mão, trago novidade sobre montarias!

Sabemos que uma das metas extras é justamente Novas Montarias. Pois bem, essa é uma daquelas metas que foram batidas no primeiro dia, enquanto estávamos na live de lançamento! Ou seja, teremos muitas montarias no Ameaças de Arton! Dinossauros e Mamutes são só alguns exemplos, mas nós sabemos que tamanho não é tudo, afinal eles são grandes, mas não são 2, e você pode ser pequeno, mas não é metade (alô, hynnes).

Cassaro 1 x 1 Namalkah

Desde a declaração de Marcelo Cassaro de que cavalos não teriam ilustrações no Ameaças de Arton pois, pasmem, “todos sabem como é um cavalo”, uma crise se instarou. Os principais portais de notícias (essa coluna, meu twitter e o chat nas live da Jambô) tem frequentemente indagado o autor sobre isso. Felizmente, houve uma declaração oficial dele a respeito, que você pode acompanhar aqui.

De qualquer maneira, consegui apurar que diversos cavalos estão entre as montarias elencadas para o Atlas . E destaco isso pelo fato de que, além de cavalos comuns, de guerra,  de Namalkah, quem dá as caras é o Cavalo Glacial, conhecido na região das Montanhas Uivantes e anfíbio, sendo capaz tanto de galopar em terra firme quando nadar nas águas gélidas de região.  Embora estivesse lá no antigo Manual dos Monstros de 3D&T, vai ser ótimo ver essa criatura com regras de Tormenta20. Pela bênção de Hippion (ou de Beluhga, sei lá!).

Duas montarias clássicas

Enquanto os autores pensam em novas montarias para contemplar a meta extra batida, eu confirmei a presença de dois clássicos de Arton: Trobo e Tumarkhân.

No caso do Tumarkhân, é conhecido como lagarto-elefante e são utilizados como montaria na ilha de Khubar. Me agrada muito ver também montarias tão únicas e que carregam aspectos culturais de alguma região do Reinado.

 

 

O que vem por aí

Nas próxima matéria dessa coluna vou trazer informações divinas, literalmente.

Bateu a curiosidade? Me siga para saber mais detalhes colhidos em primeira mão.

Cadastre-se aqui no Catarse da #ColeçãoArton para não perder o lançamento dos dois maiores suplementos já lançados no Brasil!

 

Heróis de Bolso Especial — Honra entre Rebeldes!

personagens do filme D&D honra entre ladrões um ao lado do outro, formando um círculos, todos olhando para baixo

Bem-vindo, leitor! Você saiu animado do novo filme D&D – Honra entre Rebeldes? Se sim, nesta edição do Heróis de Bolso trazemos versões das fichas dos principais personagens, em Tormenta20!

Além disso, também trazemos uma versão de cada um dos heróis da película como Parceiros, caso deseje que seus próprios personagens esbarrem com Edgin e companhia!

EDGIN DARVIS

Humano Bardo 5, Batedor
Iniciativa +4, Percepção +6
Defesa 20, Fort +3, Ref +8, Von +6
Pontos de Vida 29
Deslocamento 9m (6q)
Pontos de Mana 25
Corpo a Corpo Alaúde élfico (arma improvisada) +2 (1d6).
Eclético (Livre, 1 PM) Edgin recebe todos os benefícios de ser treinado em uma perícia por um teste.
Esquiva Edgin recebe +2 na Defesa e Reflexos (já contabilizado).
Inspiração (Movimento, 4 PM) Edgin inspira seus aliados em alcance curto, que ganham +2 em testes de perícia até o fim da cena.
Inspiração Marcial Quando usa a Inspiração, Edgin e seus aliados aplicam o bônus recebido (+2) em rolagens de dano (além de testes de perícia).
Lendas e Histórias (Livre, 1 PM) Além de outros benefícios, Edgin pode gastar 1 PM para rolar novamente um teste recém realizado de Conhecimento, Misticismo, Nobreza ou Religião para informação, identificar criaturas ou identificar itens mágicos.
Música: Balada Fascinante (Padrão, 1 PM) Edgin faz um teste de Atuação oposto pelo teste de Vontade de uma criatura em alcance curto. Se Edgin passar, a criatura fica fascinada enquanto ele se concentrar (uma ação padrão por rodada). Um alvo hostil ou envolvido em combate recebe +5 no teste de resistência e tem direito a um novo teste sempre que Edgin se concentrar. Se a criatura passar, fica imune a este efeito por um dia.
Magias (Adivinhação, Encantamento, Ilusão) Limite 5 PM, CD 17. 1º — Compreensão, Enfeitiçar, Hipnotismo, Imagem Espelhada.
For 0, Des 2, Con 1, Int 1, Sab 2, Car 5
Perícias Atuação +9, Cavalgar +6, Conhecimento +5, Enganação +9, Furtividade +6, Investigação +5, Misticismo +5, Nobreza +5, Percepção +6, Reflexos +6, Vontade +6.
Equipamento Alaúde élfico, couraça reforçada, mochila, saco de dormir.

Parceiro Veterano

Um personagem que esteja sendo auxiliado por Edgin pode, uma vez por cena, como uma ação livre, gastar 4 PM e inspirar todos aliados em alcance curto, que recebem +2 em testes de perícia e rolagens de dano até o fim da cena.

 

HOLGA KILGORE

Humana Bárbara 5, Selvagem
Iniciativa +6, Percepção +6
Defesa 21, Fort +8, Ref +7, Von +7, redução de dano 2
Pontos de Vida 68
Deslocamento 9m (6q)
Pontos de Mana 15
Corpo a Corpo Machado de guerra +9 (3d6+6).
Ataque Poderoso Sempre que faz um ataque corpo a corpo, Holga pode sofrer –2 no teste de ataque para receber +5 na rolagem de dano.
Fúria (Livre, 2 PM) Holga invoca uma fúria selvagem, recebendo +2 em testes de ataque e rolagens de dano corpo a corpo, mas não pode fazer nenhuma ação que exija calma e concentração (usar a perícia Furtividade, lançar magias, etc.). A fúria termina se, ao fim da rodada, Holga não tiver atacado nem sido alvo de um efeito (ataque, habilidade, magia…) hostil.
Frenesi (Reação, 2 PM) Uma vez por rodada, se estiver em fúria e usar uma ação agredir para fazer um ataque corpo a corpo ou com uma arma de arremesso, Holga pode fazer um ataque adicional.
Instinto Selvagem Holga recebe +1 em rolagens de dano, Percepção e Reflexos (já contabilizado).
Pele de Ferro Holga recebe +4 na Defesa, mas apenas se não estiver usando armadura pesada.
For 5, Des 2, Con 4, Int –1, Sab 3, Car 1
Perícias Fortitude +8, Atletismo +9, Cavalgar +6, Iniciativa +6, Intimidação +5, Reflexos +7, Sobrevivência +7, Vontade +7
Equipamento Gibão de peles reforçado, machado de guerra de adamante, mochila, saco de dormir.

Parceiro Veterano

Holga fornece um bônus de +1d12 em rolagens de dano para um personagem que esteja ajudando, mas apenas uma vez por rodada. Se o personagem for um hynne, esse bônus aumenta para +3d6.

 

SIMON AUMAR

Elfo Arcanista (Bruxo) 5, Herdeiro
Iniciativa +6, Percepção +7, visão no escuro
Defesa 14, Fort +2, Ref +6, Von +5
Pontos de Vida 16
Deslocamento 12m (8q)
Pontos de Mana 40
Contramágica Aprimorada Uma vez por rodada, você pode fazer uma contramágica como uma reação.
Foco em Perícia (Reação, 1 PM) Quando faz um teste de Misticismo, Simon, pode pagar 1 PM para rolar dois dados e usar o melhor resultado.
Fortalecimento Arcano A CD para resistir suas magias aumenta em +1 (já contabilizado).
Raio Arcano (Padrão) Simon causa 2d8 pontos de dano de essência num alvo em alcance curto. O alvo pode fazer um teste de Reflexos (CD 17) para reduzir o dano à metade.
Magias Limite 5 PM, CD 18. 1º – Setas Infalíveis de Talude, Armadura Arcana, Visão Mística, Queda Suave, Criar Ilusão, Explosão de Chamas; 2º – Dissipar Magia.
For –1, Des 2, Con 0, Int 5, Sab 1, Car 3
Perícias Misticismo +11, Vontade +5, Iniciativa +6, Enganação +7, Atuação +7, Percepção +7, Reflexos +6, Conhecimento +9, Furtividade +6
Equipamento Cajado Arcano Vigilante (Herança), mochila, saco de dormir, traje de viajante, Tomo Hermético Poderoso.

Parceiro Veterano

Se estiver ajudando um personagem, Simon faz que todas as magias, de 1º e 2º círculo tenham o custo para lançar seja reduzido em –1 PM, cumulativo com outras reduções. Entretanto, sempre que lançar uma magia deve rolar 1d10, se o resultado for 1, a magia não funciona, mas os PM são gastos.

 

DORIC

Sulfure Druida 5, Eremita
Iniciativa +5, Percepção +7, visão no escuro
Defesa 19, Fort +7, Ref +5, Von +11
Pontos de Vida 42
Deslocamento 9m (6q)
Pontos de Mana 27
Corpo a Corpo Ataque desarmado +5 (1d3+1).
À Distância Funda +8 (1d4).
Busca Interior Quando Doric e seus companheiros estão diante de um mistério, incapazes de prosseguir, ela pode gastar 1 PM para meditar sozinha durante algum tempo e receber uma dica do mestre.
Compreender os Ermos Doric pode usar Sabedoria para Adestramento (em vez de Carisma).
Descanso Natural Para Doric, dormir ao relento conta como condição de descanso confortável.
Força dos Penhascos (Reação) Quando Doric sofre dano em contato com o solo ou uma superfície de pedra, pode gastar até 5 PM, e para cada PM gasto reduz o dano sofrido em 10.
Forma Selvagem (Completa, 3 PM) Doric assume uma das formas selvagens (Tormenta20, capítulo 1: Construção de Personagem). A forma mais comum de assumir em combate é a de um urso-coruja (Forma Feroz), e recebe Força +3, +2 na Defesa e uma arma natural que causa 1d8 pontos de dano.
Lobo Solitário Doric recebe +1 em testes de perícia e Defesa se estiver sem nenhum aliado em alcance curto. Ela também não sofre penalidade por usar Cura em si mesma.
Sombras Profanas Como sulfure, Doric recebe +2 em Enganação e Furtividade. Além disso, pode lançar Escuridão (como uma magia divina; atributo-chave Inteligência).
Vontade de Ferro Doric recebe +1 PM para cada dois níveis de personagem e +2 em Vontade.
Voz da Natureza Doric pode falar com animais (como o efeito da magia Voz Divina) e aprende e pode lançar Acalmar Animal, mas só contra animais.
Magias (Abjuração, Evocação, Transmutação) Limite 5 PM, CD 17. 1º — Abençoar Alimentos, Curar Ferimentos, Escudo da Fé, Vestimenta da Fé.
For 1, Des 3, Con 1, Int 1, Sab 5, Car –1
Perícias Sobrevivência +11, Vontade +11, Adestramento +9, Cavalgar +6, Fortitude +7, Luta +5, Pontaria +7, Furtividade +3, Enganação +3
Equipamento Barraca, escudo leve, equipamento de viagens, funda certeira, gibão de peles reforçado, mochila, pedras x20

Parceiro Veterano

Doric é um parceiro extremamente versátil, quem ela estiver acompanhando pode gastar 2 PM para receber os benefícios de outro parceiro iniciante no capítulo 6: O Mestre, do Tormenta20.

XENK YENDAR

Humano Paladino 5, Herói Camponês

Iniciativa +2, Percepção +2
Defesa 23, Fort +5, Ref +2, Von +4
Pontos de Vida 55
Deslocamento 6m (4q)
Pontos de Mana 25
Corpo a Corpo Espada Bastarda +8 (1d12+10, 19) ou adaga +6 (1d4+5, 19) e espada curta +6 (1d6+5, 19).
À Distância Adaga +2 (1d4+5, 19).
Aura Sagrada (Reação, 1 PM) Xenk gera uma aura com 9m de raio a partir dele, e duração sustentada. A aura emite uma luz dourada e agradável, que faz Xenk e seus aliados dentro da aura somarem o Carisma dele (+4) nos testes de resistência.
Benção da Justiça — Égide Sagrada (Movimento, 2 PM) Xenk se recobre com energia, e até o fim da cena, ele e todos os aliados adjacentes recebem um bônus na Defesa igual ao Carisma dele (+4).
Código do Herói Xenk deve sempre manter sua palavra e nunca pode recusar um pedido de ajuda de alguém inocente. Além disso, nunca pode mentir, trapacear ou roubar. Se violar o código, ele perde todos os PM e só pode recuperá-los a partir do próximo dia.
Coração Heroico Xenk recebe +3 pontos de mana. Quando atinge um novo patamar (no 5º, 11º e 17º níveis), recebe +3 PM.
Cura pelas Mãos (Movimento, 1 PM) Xenk cura 1d8+1 pontos de vida de um alvo em alcance corpo a corpo (inclusive ele mesmo). Esta habilidade pode causar dano de luz a mortos-vivos, exigindo um ataque desarmado.
Encouraçado Se estiver usando uma armadura pesada, Xenk recebe +2 em Defesa.
Estilo de Duas Armas Se Xenk estiver empunhando duas armas (e pelo menos uma delas for leve) e fizer uma ação agredir, ele pode fazer dois ataques, um com cada arma. Se fizer isso, sofre 2 em todos testes de ataque até o próximo turno.
Estilo de Duas Mãos Se estiver usando uma arma corpo a corpo com as duas mãos, Xenk recebe +5 nas rolagens de dano. Este poder não pode ser usado com armas leves.
Golpe Divino (Livre, 3 PM) Quando faz um ataque corpo a corpo, Xenk pode desferir um golpe destruidor, somando o Carisma dele (+4) no teste de ataque e +1d8 na rolagem de dano.
Surto Heroico (Livre, 5 PM) Uma vez por rodada, Xenk pode realizar uma ação padrão ou de movimento adicional.
For 5, Des 0, Con 3, Int 0, Sab 0, Car 4
Perícias Luta +8, Vontade +4, Diplomacia +8, Cura +4
Equipamento Armadura completa reforçada, espada bastarda hibrida (espada curta e adaga), mochila.

Parceiro Veterano

Xenk é um protetor, e fornece a um personagem que esteja acompanhando +2 na Defesa, e o mesmo bônus para aliados adjacentes ao personagem que acompanha.

Coleção Arton: atualização dos bastidores

Coleção Arton: atualização dos bastidores

Está chegando a data de início do financiamento coletivo o Tormenta20: Coleção Arton! Algumas informações têm sido disponibilizadas, mas vem mais por aí.

Já sabemos que o Atlas de Arton e o Ameaças de Arton serão os maiores suplementos de RPG já feitos no Brasill e vão ser o guia definitivo do universo Tormenta, com informações sobre a história, geografia, muitos monstros, perigos e tudo sobre esse mundo! Inclusive, os sumários dos dois livros foram disponibilizados no site tormenta20.com.br, o que permite ter uma ideia do conteúdo de cada livro.

Já nesssa coluna, vou trazer mais informações sobre os bastidores da produção desses dois livros e do financiamento. Furos de reportagem diretamente do escritório da Jambô Editora, adquiridos entre um cafezinho e outro com a mais pura sagacidade jornalística. Ou, como diria o célebre Toguro, na maciota.

 

O sumário do Ameaças de Arton

Para começar, novidades sobre o Ameaças de Arton!

Segundo o sumário desse livro (disponibilizado aqui), o Capítulo 1 trará criaturas divididas em 24 grupos. Praticamente todos os grupos possuem mais de 10 fichas ( somente o grupo 11 – Igreja de Arsenal, possui menos, com um total de 7 fichas (estando relacionado ao Deus da Guerra, sabemos que o perigo não está na quantidade, e sim na qualidade), e há, ainda, 2 grupos com 19 fichas (Sob as Ondas e Piratas e Pistoleiros)!

Já o recordista é o grupo 15 – Mortos-vivos, com incríveis 20 fichas! Vida longa aos osteons e todos os relacionados! Ou não-vida, enfim.

Coleção Arton: atualização dos bastidores
Vem tranquilo!

 

A referência de cada grupo de monstros

Segundo apurei com o Rafael Dei Svaldi, os autores optaram por colocar ao final de cada grupo de monstros aquele que é a referência do grupo. Ou seja, ao final do grupo 07 – Elementais, estará aquele que é a referência quando se pensa em elementais. Já no final do grupo 05 – Dragões, estará aquele que é o supra-sumo dessas criaturas, a epítome do poderio (seria o Tarso, na minha opinião, mas sabemos que Sckhar estaria no páreo e qualquer coisa relacionada ao Kallyadranoch deveria ser considerada).

Ao custo de um cafezinho e um chocolate na mesa do Rafael, apurei que o grupo 06 – Duyshidakk, possui como essa última criatura em destaque o Sangue do Ayrrak. Inclusive, essa criatura possui na ficha uma mecânica própria especificamente para suas capacidades!

Tarso
Todos sabemos que o Tarso poderia ser a referência no grupo dos dragões

O que vem por aí

Nas próximas colunas vou tentar investir alguns tibares em novos doces para arrancar detalhes do Rafael Dei Svaldi, ou aproveitar a #Guiboquinhadesacola que surgiu no JambôVerso pra conseguir alguma informação exclusiva com o Guilherme.

Cadastre-se aqui no Catarse da #ColeçãoArton para não perder o lançamento dos suplementos que vão deixar o mundo de Tormenta ainda maior:

 

Monstruário — Kraal, Venópodo

monstruário

O mar aberto é lar de muitas criaturas perigosas, e mesmo assim os seres da terra insistem em atravessá-lo. Por sorte, a maioria dos predadores evita atacar embarcações, com exceção de criaturas marinhas que parecem ter um gosto especial por barcos de aventureiros, os Kraals.

Existem vários tipos de Kraals, os Venópodos são aqueles que possuem tamanhos enormes com cerca de cinco metros, com tentáculos que podem alcançar suas presas até grandes distâncias! Sua cabeça alongada, com nadadeiras nas laterais que ficam próximas a um par de grandes olhos brilhantes lembram a aparência de uma lula, principalmente por conta de seus dez tentáculos. Possuem uma cor avermelhada muito escura, quase preta, com um padrão rajado de tons mais vivos. Sua principal característica são seus tentáculos resistentes, munidos de ventosas que têm um espinho venenoso paralisante em seu centro. Mais afiado do que isso é sua boca semelhante a um bico de papagaio. Sua pele é lisa e pegajosa, a maior parte de seu corpo é mole e sua cabeça é capaz de armazenar água tanto para respirar por algum tempo fora d’água quanto para ejetar com grande força caso precise fugir.

Esses seres percebem quando uma tempestade está para chegar e passam a circular próximos à superfície esperando que animais desprevenidos sejam pegos pelas ondas violentas do mar. Mas muitas histórias contam que esses ataques também acontecem com igual frequência e ímpeto à embarcações. Há quem diga que essas criaturas são a prole do Senhor das Profundezas, o Kraken, uma divindade menor esquecida que reside e trama no abismo dos oceanos. Outros dizem que são só animais com uma estratégia de caça que se adaptou a um mar cheio de barcos. E ainda há aqueles que contam lendas sobre uma criação de Oceano, seres enormes e avassaladores, como o mar em uma tempestade.

Essas criaturas se alimentam de uma variedade de seres marinhos, indo de peixes, baleias pequenas, focas, moluscos até mergulhadores desavisados e povos nativos de reinos subaquáticos. Seus tentáculos são órgãos incríveis, além de usados para locomoção e captura de presas eles possuem um sua extremidade uma região sensorial capaz de sentir odores e alterações na atmosfera muito precisamente, graça a esse sentido apurado eles podem atacar presas com exatidão e sentir quando uma tempestade está para chegar. Se avistarem uma embarcação, eles a seguem e aproveitam o transtorno do tempo para atacar. É comum que fiquem um bom tempo sem se alimentar e quando encontram uma grande quantidade de comida, não a desperdiçam.

Com o hábito de vida noturno e solitário, eles se aproximam do casco do barco e depois de se fixar nele elevam um dos tentáculos acima da superfície para analisar a tripulação. Se encontrar indivíduos sozinhos eles atacam os agarrando e arrastando para debaixo da água, direto para suas bocas. Ao encontrar um grande grupo de pessoas ele se esforça para atirar a maioria delas ao mar esperando que facilite sua captura.

Encontrando com um Kraal Venópodo

Os ataques de Venópodos são raros, mas marinheiros experientes dobram a atenção quando estão prestes a enfrentar uma tempestade. É quase impossível saber que o barco está sendo perseguido por essa criatura, a menos que algum personagem consiga ter acesso à presença de criaturas abaixo da superfície da água ou do lado de fora do casco do barco. Por conta disso é bem comum que enquanto submerso o Kraal possua cobertura ou cobertura total pela curva do casco e camuflagem ou camuflagem total pela turbidez da água noturna.
Dos dez tentáculos que possui, dois são utilizados para se manter preso a superfícies e dois são especializados para reconhecimento. Estes últimos são mais finos, longos e discretos, percebem melhor seu ambiente, mas não possuem espinhos. Quando fizer a varredura, se perceber que uma pessoa está afastada dos demais ele a agarra, leva ao mar e tenta afogá-la enquanto a mantém submersa. A criatura permanece fazendo isso até ser percebida, seja pelo grito do capturado ou por verem seu tentáculo espreitando. A partir daí investe com três de seus tentáculos curtos, intercalando com outros tentáculos caso algum dos três receba muitos ataques. Se conseguir paralisar uma presa com o veneno de seus tentáculos curtos, o Venópodo tentará levar o alvo até sua boca o mais rápido possível para saciar sua fome. Caso não haja alvos vivos no alcance para atacar, ele destrói estruturas e objetos com a mesma violência.

Dependendo do tamanho da embarcação, os tentáculos não alcançam o convés, nesses casos a criatura escala o casco o suficiente para alcançar alguém para agarrar e engolir ou jogar ao mar. Uma vez fora da água, enxergá-la seria mais fácil, mas ela ainda conta com suas habilidades de camuflagem. Caso seja necessário, a criatura pode subir a bordo, mas só fica tempo o suficiente para se satisfazer ou arremessar refeições o suficiente ao mar. Fora da água ela consegue aguentar 7 rodadas antes de começar a sufocar. É possível trazer a criatura para a superfície à força uma vez que a tenha agarrado. Para isso é necessário um teste de manobra agarrar, seguido de um movimento que só pode percorrer a metade do deslocamento do agarrador. Com um sucesso, o corpo da criatura é puxado pela distância percorrida. Também é possível mirar os tentáculos longos que representam os sentidos do Venópodo fora da água. Apesar dele usar somente um desses tentáculos por vez, inutilizar os dois o deixa com uma percepção consideravelmente reduzida dos arredores dos tentáculos remanescentes.

Quando agarrar alguma criatura ou objeto, o tentáculo pode ser alvo de ataques, inclusive tentativas de agarrar. Ele ocupa o quadrado da criatura agarrada e todos aqueles entre ela e o corpo do Venópodo, mesmo aqueles ocupados por outras criaturas. A melhor estratégia para derrotar a criatura é focar em sua cabeça, mesmo seus olhos percebendo inimigos a uma distância maior, a proteção nessa região é mais frágil. O animal não luta até a morte e foge se ficar com quatro tentáculos inutilizados ou ficar abaixo da metade de seus PVs.

Nota para o Mestre

Esse pode ser um combate consideravelmente desafiador para o grupo, principalmente por conta dos muitos ataques que a criatura possui. Certifique-se de que o encontro possui detalhes interessantes para deixar a cena dinâmica, como possíveis avarias graves à embarcação, a tripulação ajudando como uma turba ou parceiros dos jogadores ou ainda o desafio complexo de uma tempestade para deixar as coisas mais perigosas ainda.

Venópodo, Kraal

ND 12

Animal Enorme

Iniciativa +8, Percepção +9, Visão no Escuro, Percepção às Cegas (6m com Tentáculos Curtos e 30m com Tentáculos Longos).

Defesa 41, Fort +30, Ref +24, Von +19, Imunidade à Paralisia, Resistência à Dano 5.

Pontos de Vida 303

Deslocamento 6m (4q), Escalada 9m (6q), Nado 15m (10q).

Corpo a corpo Até 3 Tentáculos Curtos +36 (3d10+20 mais Veneno mais Agarrar Aprimorado, contundente, alcance 9m, 20) e Bico +36 (3d10+20 perfurante, alcance de 3m, 20).

Tentáculos. Os tentáculos longos têm um alcance de 12m e os curtos alcançam até 9m. Cada um possui CA 44 e 37 PVs. A criatura luta somente com três tentáculos. Caso cheguem a 0 PVs eles são inutilizados de alguma forma. Quando os PVs são reduzidos a menos da metade, a criatura os recolhe para perto de si e só os utiliza caso se aproximem de seu corpo, podendo trocar o tentáculo ferido por algum outro tentáculo em melhor estado. Os tentáculos longos não podem atacar.
O Kraal Venópodo pode fazer ataques à criaturas agarradas normalmente ou substituir o ataque de seu tentáculo por uma tentativa de arrastar, suspender ou arremessar a criatura agarrada. Ele faz um teste de manobra agarrar contra o alvo, que ainda sofre os efeitos de estar agarrado. Caso tenha sucesso o alvo sofre um dos seguintes efeito:

  • É arrastado pelo solo por 4,5m e permanece agarrado.
  • É suspenso a 4,5m de altura e permanece agarrado.
  • É arremessado a 4,5m de altura e de distância em qualquer direção, recebe dano de queda de acordo com a distância que estiver da superfície em que aterrissar, considerando a altura em que foi levantado.

Se isso fizer com que o alvo seja levado para baixo da superfície e continuar agarrando, ele sofre os efeitos de estar submerso e também começa a sufocar caso não respire na água.
Se um alvo estiver agarrado por mais de um tentáculo, o Venópodo pode realizar mais ações contra a criatura agarrada (como causar dano com um e arremessar com outro tentáculo ou arrastar duas vezes com dois tentáculos). Um personagem que tente escapar deve fazê-lo para cada tentáculo que o estiver agarrando.

Engolir (Livre). Se uma criatura estiver agarrada e a 1,5m de distância ou menos, o Venópodo pode fazer um teste de manobra agarrar para engoli-la como uma ação livre. Caso tenha sucesso, a criatura é engolida, permanece agarrada, está sufocando e recebe 3d8+10 de dano de impacto automaticamente ao início de cada turno do Venópodo. Uma criatura engolida pode se libertar ao causar 35 pontos de dano ao estômago da criatura (Defesa 10). Isso faz com que ela seja regurgitada e, se não estiver na água, fica caída à sua frente. Ele pode engolir até nove criaturas médias ou menores, duas criaturas grandes ou uma criatura grande e quatro médias ou menores.

Camuflagem (Movimento). Caso o Venópodo não tenha se movido nesta rodada, ele pode mudar a cor e textura de seu corpo para se assemelhar a superfície de onde estiver, isso faz com que ele receba camuflagem até o início de seu próximo turno.

Agarrar Aprimorado (Livre). Se acertar um ataque com um de seus tentáculos, o Kraal poderá fazer a manobra agarrar como uma ação livre. Esse teste usa o modificador de ataque com o tentáculo, modificado por seu tamanho (+40).

Veneno. Condição paralisado (Fortitude CD 33). Um alvo que falhe pode tentar um novo salvamento como ação livre no fim de cada um de seus turnos.

Ventosas. A criatura recebe +1 em manobras de combate para cada tentáculo que está utilizando para se fixar a uma superfície.

Atributos. For 28, Des 14, Con 23, Int 6, Sab 16, Car 8.

Perícias. Atletismo +18, Furtividade +8 (+13 caso estejam usando o tentáculo longo para inspecionar a tripulação).

Tesouro. O veneno do Venópodo pode ser extraído com um teste bem sucedido de Sobrevivência (CD 30) e tratado com um teste bem sucedido de Ofícios (Alquimia) ou Ofícios (Venenos) (CD 30). O trabalho produz três frascos de veneno que funcionam como a habilidade da criatura, eles duram por uma cena depois de aplicados em uma arma ou em cinco unidades de munição. T$ 1.000 cada.

Heróis de Bolso 09 — Personagens prontos para Tormenta20

Fichas prontas para Tormenta20

Bem-vindo, leitor, a mais Heróis de Bolso! Aqui encontrarão fichas prontas de personagem para Tormenta20, com suas habilidades principais explicadas, para que possa apenas pegá-las e jogar. Estes heróis de 1º nível podem ser usados na sua campanha caseira, uma mesa da Jornada Heroica, ou mesmo em conjunto com as Breves Jornadas, publicadas mensalmente na Revista Dragão Brasil.

Vocês podem baixar todas as fichas prontas para Tormenta20 em arquivos em PDF por Diogo Almeida aqui ou baixá-las individualmente abaixo!

Anã Clériga de Khalmyr 1, Guarda

Iniciativa +0, Percepção +4
Defesa 15, Fort +5, Ref +0, Von +6
Pontos de Vida 22
Deslocamento 6m (4q)
Pontos de Mana 9
Corpo a Corpo Machado de guerra +7 (1d12+8, x3).
Conhecimento das Rochas Você recebe visão no escuro e +2 em testes de Percepção e Sobrevivência realizados no subterrâneo.
Coragem Total Você é imune a efeitos de medo, mágicos ou não.
Devagar e Sempre Seu deslocamento não é reduzido por uso de armaduras ou excesso de carga.
Dom da Verdade (1 PM) Você recebe +5 em testes de Intuição até o fim da cena.
Espada Justiceira (1 PM) Você encanta sua arma corpo a corpo de corte, e esta recebe +1 em testes de ataque e rolagens de dano até o fim da cena.
Estilo de Duas Mãos Se estiver usando uma arma corpo a corpo com as duas mãos, recebe +5 nas rolagens de dano. Este poder não pode ser usado com armas leves.
Magias 1º — Arma mágica, curar ferimentos, escudo da fé. CD 14.
Obrigações & Restrições de Khalmyr Você não pode recusar pedidos de ajuda feitos por pessoas inocentes. Também deve cumprir ordens de superiores na hierarquia da igreja e só pode usar itens mágicos criados por devotos de Khalmyr.
Tradição de Heredrimm Para você, machados, martelos, marretas e picaretas são armas simples e recebe +2 em ataques com essas armas.
For 16, Des 10, Con 16, Int 10, Sab 18, Car 10
Perícias Cura +6, Fortitude +5, Luta +5, Religião +6, Vontade +6
Equipamentos Apito, brunea, escudo leve, insígnia da guarda, machado de guerra, maça, mochila, saco de dormir, traje de viajante, T$ 14.

Opcional — Desvantagem Código de Conduta (Honestidade).
Você segue rigorosamente um código, e se violá-lo, perde todos os seus PM e só pode recuperá-los a partir do próximo dia. Você não pode mentir, trapacear ou roubar e sofre uma penalidade de -5 em testes de Enganação, Furtividade e Ladinagem.
Poder Bônus Magia Ilimitada. Você soma seu modificador de Sabedoria ao limite de PM que pode gastar numa magia.

Qareen da água Bárbaro 1, Marujo

Iniciativa +4, Percepção –2
Defesa 15, Fort +4, Ref +2, Von –2, resistência a frio 10
Pontos de Vida 26
Deslocamento 9m (6q)
Pontos de Mana 3
Corpo a Corpo Machado grande +6 (1d12+4, x3)
À Distância Azagaia +4 (1d6+4, alcance médio)
Desejos Se lançar uma magia que alguém tenha pedido desde seu último turno, o custo da magia diminui em –1 PM. Fazer um desejo ao qareen é uma ação livre.
Fúria (2 PM) Você invoca uma fúria selvagem, recebendo +2 em testes de ataque e rolagens de dano corpo a corpo, mas não pode fazer nenhuma ação que exija calma e concentração (como usar a perícia Furtividade ou lançar magias). A fúria termina se, ao fim da rodada, você não tiver atacado nem sido alvo de um efeito hostil.
Passagem de Navio Você consegue transporte marítimo para você e seus companheiros, sem custo, desde que todos paguem com trabalho.
Tatuagem Mística Você pode lançar a magia suporte ambiental.
For 18, Des 14, Con 14, Int 10, Sab 6, Car 16
Perícias Atletismo +6, Fortitude +4, Iniciativa +4, Intimidação +5, Luta +6, Pilotagem +4, Pontaria +4
Equipamentos Corda, couro batido, machado grande, azagaia x3, mochila, saco de dormir, traje de viajante, T$ 19.

Opcional — Devoto Oceano
Poder Concedido Arsenal das Profundezas. Você recebe +2 nas rolagens de dano com azagaias, lanças e tridentes.
Obrigações & Restrições de Oceano As únicas armas permitidas para devotos do Oceano são a azagaia, a lança, o tridente e a rede. Podem usar apenas armaduras feitas de couro. O devoto também não pode se manter afastado do oceano por mais de uma semana.

Kliren Nobre 1, Forasteira

Iniciativa +5, Percepção +0
Defesa 21, Fort +2, Ref +3, Von +2
Pontos de Vida 18
Deslocamento 9m (6q)
Pontos de Mana 4
Corpo a Corpo Florete +2 (1d6, 18).
À Distância Besta leve +5 (1d8, 19, alcance médio)
Autoconfiança Você pode somar seu bônus de Carisma em vez de Destreza na Defesa (já contabilizado).
Cultura Exótica (1 PM) você pode gastar 1 PM para fazer um teste de perícia somente treinada, mesmo sem ser treinado na perícia.
Engenhosidade (2 PM) Quando faz um teste de perícia, pode ativar essa habilidade e receber um bônus igual ao seu modificador de Inteligência no teste. Essa habilidade não pode ser usada em testes de ataque.
Espólio Você possui uma couraça reforçada.
Orgulho Quando faz um teste de perícia, você pode gastar uma quantidade de PM a sua escolha (limitado pelo nível e o modificador de Carisma). Para cada PM que gastar, recebe +2 no teste.
Ossos Frágeis Você sofre 1 ponto de dano adicional por dado de dano de impacto.
Vanguardista Você recebe proficiência em armas de fogo.
For 10, Des 16, Con 14, Int 12, Sab 10, Car 18
Perícias Diplomacia +6, Guerra +3, Iniciativa +5, Luta +2, Misticismo +3, Ofício (engenhoqueiro) +5, Pilotagem +3, Pontaria +5, Vontade +2.
Equipamentos Besta leve, couraça reforçada, diário de viagem, florete, instrumento musical exótico, mochila, saco de dormir, traje de viajante estrangeiro, virotes x40, T$ 12.

Opcional — Devoto Hyninn
Poder Concedido Golpista Divino. Você recebe +2 em Enganação e Ladinagem.
Obrigações & Restrições de Hyninn Um devoto de Hyninn não recusa participação em um golpe ou trapaça, exceto quando prejudica seus próprios companheiros. Também deve fazer um ato furtivo, ousado ou proibido por dia (ou por sessão de jogo, o que demorar mais), como oferenda a Hyninn. Em termos de jogo, uma ação exigindo um teste de Enganação ou Ladinagem com CD mínima 15 + metade do seu nível.

Osteon Bardo 1, Circense

Iniciativa +6, Percepção +0
Defesa 17, Fort +0, Ref +6, Von +0, resistência a corte, frio e perfuração 5
Pontos de Vida 12
Deslocamento 9m (4q)
Pontos de Mana 9
Corpo a Corpo Adaga +4 (1d4-1, 19).
À Distância Arco longo +6 (1d8, x3, alcance médio).
Acrobático Você pode suar seu modificador de Destreza em vez de Força e testes de Atletismo. Além disso, terreno difícil não reduz seu deslocamento nem o impede de realizar investidas.
Inspiração (Padrão, 2 PM) Você inspira as pessoas com sua arte. Você e todos os seus aliados em alcance curto ganham +1 em testes de perícia até o fim da cena.
Magias (adivinhação, encantamento, ilusão) 1º — Adaga mental, imagem espelhada. CD 15.
Natureza Esquelética Você é uma criatura do tipo morto-vivo. Recebe visão no escuro e imunidade a doenças, fadiga, sangramento, sono e venenos. Além disso, não precisa respirar, alimentar-se ou dormir. Por fim, habilidades mágicas de curam causam dano a você e você não se beneficia de itens da categoria alimentação, mas dano de trevas recupera seus PV.
Preço da Não Vida Você precisa passar oito horas sob o céu noturno ou no subterrâneo. Se fizer isso, recupera PV e PM por descanso em condições normais (osteon não são afetados por condições boas ou ruins de descanso). Caso contrário, sofre os efeitos de fome.
Truque de Mágica Você pode lançar explosão de chamas, hipnotismo e transmutar objetos, mas apenas com o aprimoramento Truque. Essa não é uma habilidade mágica — os efeitos provêm de truques e prestidigitação.
For 8, Des 18, Con 10, Int 10, Sab 10, Car 20
Perícias Acrobacia +6, Atletismo +6, Atuação +7, Diplomacia +7, Enganação +7, Furtividade +6, Iniciativa +6, Pontaria +6, Reflexos +6.
Equipamentos Arco longo, adaga, couro batido, flechas x40, mochila, saco de dormir, traje de artista, três bolas coloridas para malabarismo, um baralho, T$ 12.

Monstruário — Verdeginhas

monstruário

A coluna Monstruário traz todos os meses um monstro de Tormenta20 inédito e exclusivo do blog para matar seus jogadores deixar sua mesa de Tormenta20 mais emocionante! Para esta missão, convocamos Jorge Junior, com toda sua experiência como biólogo para imaginar como seriam alguns seres típicos de Arton.


Perambulando solitárias ou em casais pelos ermos tropicais de Arton vivem pequenas aves semelhantes a galinhas comuns. No entanto, a maioria de suas penas são plumosas, curtas e possuem uma variação de tons de verde, marrom e vermelho. Por entre essas plumas, e principalmente em suas asas, existem algumas penas mais rígidas e finas que, quando eriçadas, funcionam como espinhos. Suas asas, que não a ajudam a voar, junto de sua longa cauda possuem as cores mais chamativas do animal.

Dizem que sua carne é saborosa e serve uma ótima refeição, mas o que faz com que a verdeginha não seja um animal de estimação é o seu hábito de repentinamente expelir um pó de suas penas quando assustada. Conhecido como verdejo, esse pó causa a aglutinação de partículas de poeira rapidamente. Quando inspirados, geram espirros fortes e irritação constante na maioria das pessoas. Ou ainda, mau funcionamento de objetos com articulações ou rodas, o que gera transtorno também à osteons e golens. A exposição ao verdejo causa a doença nariz-verde. Felizmente ela não é contagiosa, mas o local com acúmulo desse pó sempre fica verde e a melhor cura conhecida é um chá feito com as penas da cauda de verdeginhas e outros condimentos comuns.

O preparo do remédio é simples, o difícil é conseguir capturar a verdeginha. Esses animais são ariscos e desconfiados, dificilmente são pegos em armadilhas. Outra opção é pegá-las com as próprias mãos, mas para o azar dos captores, verdeginhas costumam ser muito velozes e seus espinhos podem machucar alguém que as tente segurar. Apesar disso, essa costuma ser a opção mais adotada por aqueles que já conseguiram pegá-las.

Encontrando com uma Verdeginha

Verdeginhas são muito assustadas, quando encontram comida preferem comer pouco e evitam objetos estranhos. Quando procurando alimento e confiando em sua estratégia de fuga, a ave costuma se aproximar de outras espécies com cautela quando percebem pouco barulho ou movimento. A qualquer sinal de ação brusca ela expele seu pó defensivo e dispara em fuga. No caso de alguém se aproximar de um ninho de verdeginhas, a mãe ou o pai responsável pelos ovos tenta distrair os intrusos com o pó e atraí-los para longe enquanto o outro permanece e protege o ninho a todo custo.

Quando uma verdeginha percebe que foi vista, ela fica parada em prontidão, com a ação Expelir Verdejo preparada. Quem estiver por perto deve se mover com cuidado para não alertá-la. É necessário uma ação de movimento e sucesso em um teste de Furtividade contra a Percepção da ave para movimentar-se a metade de seu deslocamento. É é possível usar o deslocamento normal com um redutor de -5 no teste. Caso permaneçam parados, o teste recebe um bônus de +2. Em um sucesso, a verdeginha não se sente ameaçada e continua a fazer o que estava fazendo, se não estiver em fuga ela costuma andar devagar. Em caso de falha, ela usa Expelir Verdejo e tenta fugir.

Caso ela fuja, é possível ao personagem se envolver em uma perseguição para capturá-la. Se ficar em alcance de um ataque corpo a corpo, pode tentar uma manobra de combate Agarrar para parar o animal, ou arrancar uma pena da cauda com uma ação de ataque desarmado ou de ataque não letal. Se uma diferença de 15 m (ou 10 quadrados) for estabelecida entre a verdeginha e os aventureiros ela consegue despistá-los e então é necessário Rastrear seu paradeiro.

Com uma pena da ave é possível fazer chá curativo suficiente para uma pessoa. Um teste de Ofícios (Culinária) ou Medicina CD 14 é necessário para o preparo correto. Com um teste bem sucedido de Sobrevivência CD 20 é possível perceber que existem galinhas na região. Pequenos montinhos de poeira esverdeada podem ser identificados como evidência da presença de uma verdeginha nas redondezas.

Nota para Mestres

Encontrar com verdeginhas pode não ser necessariamente fácil para grupos de níveis baixos ou inexperientes em T20. Seu nível de desafio representa a dificuldade de enfrentá-lo em combate. No entanto, suas habilidades demonstram desafios possivelmente mais complexos, como uma perseguição ou o tratamento de uma doença. Por isso, sinta-se à vontade para usar um encontro com essa criatura com grupos de níveis um pouco maiores.

Verdeginha

ND 1
Animal Minúsculo
Iniciativa +11, Percepção +4
Defesa 15, Fort +3, Ref +6, Von -1
Pontos de Vida 15
Deslocamento 12m (8q).
Corpo a corpo Espinhos +7 (2d6+3 perfurante)

Expelir Verdejo (Completa). A criatura estufa suas penas e expele um pó fino em uma área curta em volta dela expondo todos na área ao verdejo. Todos os seres vivos orgânicos devem fazer um teste de Fortitude CD 15, ou contraem a doença Nariz-Verde.
Outros seres devem fazer um teste de Reflexos CD 17, em caso de falha recebem -2 em testes de atributos físicos (Força e Destreza) e a condição lento por conta da dificuldade para se movimentar, uma vez que articulações e engrenagens encontram-se obstruídas por poeira. Objetos com mecanismos que possam ser afetados recebem um redutor de -2 para serem operados e caso sejam meios de transporte, como carroças, estão limitados a metade de seu deslocamento normal. Uma hora de limpeza retira os resíduos e encerra esse efeito tanto sobre seres quanto de objetos. A ave leva pelo menos dez minutos para rearranjar as penas e poder utilizar essa ação novamente.

Arisco e Desconfiado. Verdeginhas evitam se aproximar de objetos que pareçam não naturais e comem muita pouca comida caso seja conseguida de maneira muito fácil. Ela recebe um bônus de +5 contra qualquer armadilha.

Corredor das Matas. Verdeginhas ignoram terreno difícil em florestas e planícies.

Atributos: For 4, Des 18, Con 10, Int 6, Sab 12, Car 7

Perícias: Acrobacia +6, Atletismo -2 (+8 para correr), Furtividade +10, Sobrevivência +3.

Tesouro: Cada verdeginha tem 1d6+2 penas na cauda que podem ser vendidas para fazer remédio para nariz-verde (T$ 5 cada). Extrair verdejo de uma verdeginha exige um teste de Sobrevivência CD 20. Um animal provê insumos suficientes para uma ampola de verdejo que pode ser confeccionada com um teste de Ofícios (Alquimia) CD 20 (T$ 50). Quando arremessada, ela causa os efeitos de Expelir Verdejo.

Nariz-Verde (Doença por Inalação). O doente está Abalado, acometido por espirros recorrentemente e irritação nas vias respiratórias.

Regras de fã para o Dado do Panteão!

Dado do Panteão

A comunidade de Tormenta não deixa de nos surpreender! Nas redes sociais, a gente sempre encontra alguma forma criativa de celebrar o cenário, e uma das mais curiosas é o perfil do twitter Dado do Panteão, que basicamente faz uma rolagem do dado em questão para decidir qual vai ser o deus daquele dia. Em uma conversa com o bardo Victor Lucky, ele mencionou Gustavo Samuel “Altopeel” Estrela da Silva (que por sinal, foi na Bienal de SP visitar a gente) um amigo que criou regras para essas rolagens do perfil! Eu achei a ideia bem legal e resolvi (com a devida permissão dele) compartilhar com vocês.

Logo abaixo, o texto do próprio Altopeel com os efeitos que o deus do dia tem na mesa dele.


Inspirados no Perfil Dado do Panteão, criei uma regra em que, uma vez por sessão, o deus que cair no dia do perfil ou que for rodado no dia da sessão causa um efeito massivo no dia dos aventureiros, afetando não apenas eles, mas também as criaturas e NPCs da mesa.

Aharadak, deus da Tormenta

O dia parece mais aberrante, bizarro e tormentuoso. O Lefeu ameaça Arton.
Todos os jogadores recebem Resistência a Magia Divina 2

Alihanna, deusa da Natureza

A natureza sorri para os aventureiros e tudo floresce melhor.
Toda interação com a natureza ou com animais tem bônus. O mestre pode decidir como aplicar essa melhor interação com a natureza e os animais, mas como regra geral, todo teste de Adestramento e Diplomacia com animais, assim como testes de Sobrevivência em ambientes naturais, recebe +2. Todos os aspectos dos Druidas funcionam neste dia, independente da estação.

Arsenal, deus da Guerra

ESTE É UM DIA PROPICIO PARA A CONQUISTA, A VITORIA E A PORRADA.
TODOS OS ATAQUES CORPO A CORPO OU A DISTÂNCIA RECEBEM +1 NOS TESTES DE ATAQUE E NAS ROLAGENS DE DANO.

Azgher, deus do Sol

O sol brilha mais forte, aquecendo os corações e almas.
O dia dura por mais tempo e qualquer porção de água é considerada potável. Criaturas que causam dano de fogo recebem +1d6 em qualquer fonte de dano de fogo que tiverem.
Ex: O Arcanista que lance uma Bola de Fogo causa 7d6 pontos de dano de fogo.

Hynnin, deus da Mentira

Ninguém sabe de quem é este dia.
Apenas uma vez no dia, tanto jogadores quanto mestre podem escolher o valor de um dado que arremessaram, dentro dos limites daquele dado. Não podem falar que o d20 caiu 30, por exemplo. Até a mentira tem limites.

Kallyandranoch, deus dos Dragões

Tudo parece mais majestoso, mas também mais aterrador.
Todos os personagens recebem uma penalidade de –2 para resistir a efeitos de medo. Criaturas que tem imunidade a medo sofrem efeitos de medo normalmente.

Khalmyr, deus da Justiça

Neste dia, o mundo parece mais justo.
Todos os personagens recebem um bônus de +2 para resistir a efeitos de medo e +2 em Intuição. Criaturas imunes a medo recebem +2 em testes de Vontade.

Lena, deusa da Vida

Este é um dia mais propicio a fertilidade.
Todos os personagens recebem +2 em efeitos de cura e na perícia Cura.
Pelo menos um nascimento ocorre no dia.

Lin-Wu, deus da Honra

Neste dia, o mundo parece mais honroso.
Todos os personagens têm uma penalidade de –2 em Ladinagem e +2 em testes opostos a Enganação e a Furtividade.

Marah, deusa da Paz

Neste dia, tudo está mais pacífico.
Todos os personagens recebem –2 em testes de ataque e –2 na CD em magias que causem dano. Todos os personagens que tentarem resolver uma situação de conflito com uma opção diplomática, recebem +2 em seus testes. Quais perícias são validas para esse bônus fica a critério do mestre, mas como regra geral, todos os testes de Diplomacia recebem +2.

Megalokk, deus dos Monstros

RAWR ROAR… Quer dizer, este é um dia monstruoso, em que tudo causa mais estrago.
Todos os personagens recebem +2 em rolagens de dano. Criaturas do tipo Monstro recebem +3 em rolagens de dano.

Nimb, deus do Caos

Este é um dia em que tudo está mais bizarro, ou não.
Todos os personagens que tirarem um 20 natural, na verdade tiram um 1 natural. Todos os personagens que tirarem um 1 natural, tiram um 20 natural. Além disso, a Margem de Ameaça fica invertida. (Personagens com +2 de Margem de ameaça acertam um critico com dados de valor 1–2, ao invés de 20–19, e assim em diante).

Oceano, deus dos Mares

O dia nasce com uma sensação de maresia e o ar mais salgado.
Todos os personagens recebem deslocação de natação igual ao deslocamento terrestre e personagens com deslocamento de natação recebem +6m (4q) de deslocamento.

Sszzaas, deus da Traição

O dia acordou com cheiro de intriga.
Todos os personagens recebem +2 em Enganação para o uso de Falsificação da perícia, +2 em Intimidação para o uso de Coagir, +2 em Ladinagem para o uso de Sabotar e +2 em Furtividade como um geral.

Tannah-Toh, deusa do Conhecimento

O dia acorda mais brilhante para buscar conhecimento.
Todos os jogadores podem usar perícias não treinadas como se fossem. Ele não recebe o bônus de treino, mas podem usar as pericias.

Tenebra, deusa da Noite

O dia fica mais escuro e tenebroso.
A noite dura mais e personagens sem visão especial, recebem visão na penumbra. Quem tiver visão na penumbra recebe visão noturna. Quem tiver visão noturna recebe visão noturna mágica (Consegue enxergar mesmo em escuridão mágica) e recebe +2 em Percepção. Criaturas que causam dano de trevas recebem +1d6 em qualquer fonte de dano de trevas que tiverem.
Ex: O Arcanista que lance uma Crânio Voador de Vladislav causa 4d8+4+1d6 pontos de dano de trevas.

Thwor, deus dos Goblinoides

O dia está mais goblinoide, e Arton deve lidar com o futuro que surgir disso.
Todos os jogadores recebem +3m (2q) de deslocamento e recebem +2 em testes de qualquer ofício. Goblins e Duyshidakks recebem +1 em testes de perícia.

Thyatis, deus da Ressureição

Todos os jogadores recebem um reroll que podem usar durante a mesa e dar uma segunda chance a um teste deles.

Valkaria, deusa da Ambição

A aventura vai começar.
Todos os jogadores recebem +1 em todos os testes e +2 em testes de ataque com armas que são proficientes e +2 em testes usando ferramentas. Ex: +2 em testes de atletismo usando corda, +2 em testes de sobrevivência usando Pederneiras etc. O mestre decide quando o uso de uma ferramenta concede bônus em uma perícia.

Wynna, deusa da Magia

O dia acorda mais mágico.
Todos os jogadores recebem 5 PM temporários

Mesa Sonora — O gênero musical de cada deus do Panteão

músicas empolgantes para RPG

E se cada deus do Panteão de Arton tivesse um gênero musical favorito? Nesse artigo buscaremos atribuir um tipo de música que faria sentido a cada um dos deuses artonianos, que representem sua essência, seus valores, seus domínios ou sua estética.

A metodologia será buscar um tipo de música cujos temas representem algo que cada deus também representaria. Esses temas podem estar na estética comum do gênero musical, ou em suas letras, ou forma de composição, mas precisa criar um elo entre o estilo e a divindade citada. Claro, com bastante humor e descontração.

Existem muitos, muitos e muitos tipos obscuros e diferentes de música no mundo, e por isso tentarei meu melhor para falar de gêneros que sejam mais conhecidos e comuns, ou pelo menos derivados desses estilos, isso torna a brincadeira mais acessível a todos e vai me obrigar a pensar um pouco fora da caixa para completar essa tarefa. Sem mais delongas, vamos lá!

O tipo de música de cada deus de Arton

Aharadak

O deus da Tormenta certamente gostaria de algo bastante estranho e fora de alguns padrões convencionais de estética. Porém essa estranheza é perturbadora, não caótica, e leva consigo algo que ainda pode parecer familiar para a maioria das pessoas. Aharadak escuta dubstep. A batida no ritmo correto é o senso de algo que pode parecer normal, mas a forma como sons eletrônicos são usados causam essa diferença entre o natural e o alienígena.

Allihanna

A deusa da natureza acha música algo quase civilizado demais para ela, em geral. Mas quando tenta escutar algo, Allihanna gosta de ouvir estilos musicais de povos que um dia tiveram grande contato e comunhão com a natureza ao seu redor. Música feita com instrumentos simples, como flautas de ossos, didgeridoos, liras e tambores são grande parte do que Allihanna gosta de escutar. Ainda que os instrumentos sejam simples de fabricar, a música é complexa, rítmica e alegre, capaz de colocar um sorriso em cada um dos muitos rostos da deusa.

Arsenal

Eu queria evitar ao máximo falar de qualquer estilo do heavy metal nessa lista, porque torna o trabalho fácil demais, já que existe subgênero do metal para basicamente qualquer situação. Mas aqui não tem muito como evitar, Arsenal escuta thrash metal. Agressivo, rápido, com letras que comumente falam de violência e destruição. Não existem tantas coisas que trazem mais alegria ao coração do deus do que um bom e velho riff de guitarra em velocidades alucinantes.

Azgher

À primeira vista, você pensaria que o deus-sol gosta de músicas típicas das regiões desérticas do nosso mundo. Azgher até aprecia esse tipo de estética musical, mas nos fins de semana ele gosta mesmo é de ouvir surf music. A música perfeita para relaxar e aproveitar os raios do astro-rei depois de uma semana intensa de trabalho. Uma praia cheia de areia, um calorzinho de fim de semana e uma cervejinha gelada (de preferência cervejas de coloração bastante dourada) são ideais para a curtição de um deus que é muito sério de segunda a sexta.

Hyninn

O deus da trapaça nunca ouviu falar em música, ele nem sabe do que estamos falando nesse artigo, aliás, ele nem estava aqui quando essa lista foi feita. Hyninn gosta sempre de subverter expectativas, então é natural que acreditassem que ele ouve algum estilo ligado à ladinagem de algum jeito (pirate metal, viking metal ou qualquer música que pareça que foi feita para pilhar e roubar tesouros), mas em segredo, quando ninguém está olhando, Hyninn gosta de ouvir forró e k-pop. Talvez isso seja verdade, talvez não.

Kallyadranoch

O deus dos dragões é orgulhoso e poderoso, e isso se reflete em seu apego às artes. Kallyadranoch não deixa passar as formas de expressão que ele julga dignas de sua majestade e poder. Essa característica faz dele um apreciador ávido e bastante esnobe de música clássica europeia. Um estilo que frequentemente é colocado como uma arte “superior”, ainda que isso esteja longe da verdade, o que casa bem com um deus tão vaidoso.

Khalmyr

Não existem dúvidas de que o deus da justiça gosta de ordem, previsibilidade e coisas que são exatamente como parecem. Khalmyr não deixa muita margem para recursos estéticos de subversão de expectativas nem qualquer coisa mais diferente em sua música. Esse apego à ordem e simetria deixam Khalmyr bem limitado em seus gostos artísticos, mas logo ele descobriu que ele gosta mesmo é de canto gregoriano.

Lena

O lado infantil da deusa da vida fala mais alto na hora de definir seu gosto musical. Ainda que Lena tenha aspectos mais adultos que poderiam ser traduzidos em gêneros musicais, o que ela gosta mesmo de escutar no dia a dia são temas de desenhos animados. Dos clássicos dos anos 90 até as famosas trilhas sonoras de animes. Todo dia é dia de animação para Lena, e a deusa certamente daria um show em qualquer karaokê de evento de anime.

Lin-Wu

Poderiam achar que Lin-Wu escuta apenas músicas tradicionais do extremo oriente, mas isso não é verdade. Ainda que o deus dragão de Tamu-ra não dispense uma trilha sonora baseada em sons do shakuhachi, koto e shamisen, o deus também gosta de músicas alegres e energéticas, como as tocadas nos tambores taiko. Dada a influência do Reinado no Império de Jade, Lin-Wu também tomou gosto por aberturas de tokusatsu antigos, como Jaspion, Changeman, Lionman e outros. O deus também é fã de toda e qualquer canção que toque nas séries Kamen Rider, de qualquer época.

Marah

A deusa da paz é completamente new-age. Música feita especificamente para meditação, relaxamento, apreciação da natureza e a beleza da vida e do universo. Marah certamente tem toda a discografia de Enya em seu palácio. Qualquer tipo de música que te ajude a contemplar a vida e se acalmar. Respire fundo e deixe a trilha sonora de Marah te guiar por uma sessão de ioga.

Megalokk

Megalokk não tem muita capacidade de gostar de gêneros musicais complexos, pois isso é civilizado demais para ele. Em vez disso, ele define seu gosto musical em um grupo apenas: a banda finlandesa de heavy metal para crianças Hevisaurus. São músicas simples, fáceis de acompanhar e os integrantes se vestem de dinossauros, não tem como o deus dos monstros deixar isso passar.

Nimb

Nimb estranhamente só escuta rádio de notícias e podcasts sobre astronomia e true-crime.

Ou não.

Oceano

O orgulhoso deus dos mares ficou muito contente no ano passado quando seu estilo musical favorito virou uma febre da internet. Oceano gosta de ouvir sea shanties, o estilo musical derivado de cantos rítmicos de trabalho de marinheiros de outrora, que voltou com tudo em 2021. As rimas e estilos de “chamado e resposta” típicos desse gênero lembram o ir e vir das ondas do mar, ao mesmo tempo que representa o imenso trabalho que é navegar por ele, um tributo digno ao deus.

Sszzaas

O deus da intriga e da traição gosta de qualquer que seja o gênero musical favorito da sua próxima vítima, até o momento em que ele desfere seu bote fatal. Sszzaas também é fascinado por rádios de números, que tocam séries numéricas de tempos em tempos, aparentemente enviando mensagens secretas a quem quer que as entenda. Dizem que Sszzaas tem um fraco por melodias tocadas em flautas, como as que tocam os encantadores de serpentes, mas ninguém é bravo o suficiente para testar se esse rumor é verdadeiro…

Tanna-Toh

A deusa do conhecimento aprecia todos os estilos musicais que surgiram em todas as civilizações através dos séculos. A ideia de um favoritismo não lhe é muito agradável, porém ela não nega que nutre certa simpatia extra por músicas que sirvam propósitos informativos. Estilos musicais cujas letras sirvam como forma de comunicação de ideias mais profundas, comentários sociais, sátiras políticas, história… Qualquer música que sirva a um propósito maior do que o entretenimento. Tanna-Toh aprecia o blues, o samba, o reggae e todo tipo de música que surgiu da necessidade um povo de fazer arte que comunicasse suas necessidades.

Tenebra

Tudo o que acontece na noite é território de Tenebra. A deusa aprecia o sacrifício daqueles que escolhem uma vida mais ativa na madrugada. Muitos pensariam que Tenebra gosta de música sombria, mas isso está longe de ser verdade. Tenebra quer que a noite seja alegre e cheia de vida. A deusa das trevas gosta de música eletrônica, como EDM, techno e todo tipo de som que permeia as casas noturnas e sempre escuras das cidades.

Thwor

Thwor aprecia muito estilos musicais ricos em usos de harmonia, representando a união de seus povos em busca de um mesmo fim, ou, no caso da música, a união de muitos elementos que criam uma obra concisa. O deus dos goblinoides é particularmente interessado no uso de canto dos harmônicos (canto de garganta, muito comum nas culturas da Mongólia, Tibete, povos Inuit e muitos outros) pela forma como esse tipo de vocalização harmônica representa “muitos em um” (um goblinoide é sempre parte do coletivo) e cumpre o papel de harmonia dentro da canção.

Thyatis

Se existe um estilo de música que ressurge de tempos em tempos, jamais ficando para trás na história, mesmo que seu tempo tenha passado, esse é o estilo musical de Thyatis. O deus da ressurreição é um grande fã de rock and roll. Quando todos se questionam se o rock morreu ou não, algum músico ressurge trazendo o estilo de volta ao cenário popular. É o exemplo máximo de um gênero que se recusa a se entregar, se recusa a morrer e se recusa a ficar para trás, ainda que seu tempo de glória pareça cada vez mais distante.

Valkaria

O descontentamento com o status quo é algo perene na personalidade da deusa da ambição. Valkaria aprecia muito a música que tenta quebrar padrões e correntes, e dar voz a qualquer povo que queira mais do que o pouco que tem. É impossível atribuir a Valkaria um estilo musical favorito, pois a deusa está sempre mudando de ideias e de gosto. Nas últimas décadas, Valkaria gostou do jazz, do hip-hop, do punk e de todo tipo de música feita por pessoas que queriam justiça social e a queda de sistemas que só beneficiam quem está no topo.

Wynna

Poucas coisas nas artes são mais mágicas do que a capacidade de evocar emoções através de uma obra. A deusa da magia aprecia canções capazes de trazer sentimentos e dores à tona, fazendo o ouvinte e músico se conectarem brevemente através das letras que estão sendo cantadas. A simplicidade da canção que fala do dia a dia, das dores de uma separação, das angústias de crescer num mundo complicado… essa é a verdadeira mágica da música para Wynna. Fã de carteirinha de Taylor Swift, a deusa gosta de música folk e alternativa.

Gostou da nossa lista? Tem alguma outra ideia diferente para os deuses de Arton? Deixe um comentário abaixo!

Monstruário — Fremídio Lancinoso

monstruário

O subsolo de Arton é um lugar perigoso. Infestado de ameaças das mais diversas, uma incursão por túneis e cavernas é sempre uma escolha arriscada. Mas o risco não diminui em galerias mais próximas da superfície. Uma prova disso é a existência de Fremídios Lancinosos.

Nas amplas cavernas de teto alto no interior das montanhas habita esse predador solitário e silencioso. Ele escala paredes e tetos com facilidade e espreita sobre possíveis presas para tomar por sua refeição. Seu corpo se assemelha ao de um grande morcego de mais ou menos 1,60 m de altura com asas membranosas de até 2 m de envergadura. Sua pele escura se confunde facilmente com rochas naturais, o que dificulta muito sua localização, mesmo para aqueles que enxergam no escuro ou que trazem fontes de luz para o local.

Sua expressão é sempre de fome, sua cabeça é semelhante ao de um chacal, com focinho alongado e dentes proeminentes. Apesar das grandes orelhas e olhos escuros, o que mais se destaca no rosto dessa criatura é sua conformação. Ao invés de lembrar um nariz de canídeo, a parte de cima do focinho desse animal é um amontoado de pele fina e enrugada, que se estende até a testa, entre os olhos. Com um nariz desses, os Fremídios conseguem farejar detalhes sobre uma presa com facilidade, como estado de saúde, cansaço, nervosismo, excitação ou medo, mesmo sem enxergá-la.

Além do olfato apurado, outro sentido muito utilizado por esses espreitadores é a ecolocalização. Dividindo o focinho existe uma reentrância alongada, com uma estrutura interna complexa, usada exclusivamente para respirar e emitir ondas sonoras. Seus ouvidos sensíveis captam o eco dessas ondas, isso os faz perceber o ambiente à sua volta em detalhes, mesmo em movimento. Sua principal estratégia de caça consiste em, primeiro atordoar suas presas com ondas sonoras agudas e depois avançar sobre a vítima em um ataque aéreo as envolvendo com as asas para, em seguida, desferir intensas mordidas, já que não precisam respirar pela boca.

Por conta do hábito cavernícola, a visão dessas criaturas é muito sensível à fontes de luz mais fortes do que uma tocha. Eles não fogem quando expostos, em vez disso procuram destruir a fonte e para trazer o conforto de sua escuridão de volta.

Existem histórias sobre devotos de Tenebra que foram abençoados com a companhia desses animais. Um aliado que os ajudava a detectar inimigos à distância e neutralizá-los com rajadas sônicas. Mas, por outro lado, existem histórias sobre cuidadores de Fremídios que não conseguiram lidar com a fome da criatura e acabaram se tornando suas refeições.

Encontrando com um Fremídio Lancinoso

Quando um personagem adentrar uma área onde possa detectar um Fremídio, um teste de Percepção é feito contra a Furtividade do animal. Caso uma fonte de luz muito forte adentre a área, ele guincha em reprovação denunciando sua posição.

Para aqueles que procurarem por ameaças, é possível notar que se está na companhia desse predador. Passando em um teste de Sobrevivência CD 18, os escrementos caracteristicos são identificados. Ou ainda, se estiverem a uma distância longa da criatura, com um teste de Percepção CD 23 o personagem consegue ouvir ruídos muito baixos emitidos por sua respiração.

Uma vez que perceba suas presas, o Fredímio Lancinoso sobrevoa e emite sua rajada sonora para atordoar quem quer que esteja em seu trajeto. Depois disso ele se esconde para evitar ataques daqueles mais resilientes, se aproveitando de sua camuflagem. Quando têm a oportunidade, ele ataca primeiro os alvos que parecem mais frágeis, considerando o atordoamento que pode ter causado e outras condições que ele perceba, como doenças, cansaço ou amedrontamento. A exceção é se uma fonte de luz, como tocha ou magia de iluminação, estiver presente. Nesse caso ele sempre vai optar em atacá-la, seja uma criatura ou objeto.

Depois de um agarrão bem sucedido, ele permanece atacando a vítima até que ela se liberte ou morra. Depois, se houver outros inimigos, ele voa ou escala de volta para o teto ou parede mais próxima para repetir sua rajada sônica. Assim como qualquer animal, ele reconhece quando o esforço para abater suas presas é demais. Caso fique com menos da metade de seus PVs eles costumam fugir.

Fremídio Lancinoso ND 5

  • Animal Médio
    Iniciativa +10, Percepção +7, Percepção às Cegas (Longo)
    Defesa 24, Fort +10, Ref +16, Von +5
    Pontos de Vida 200
    Deslocamento 6m (4q), escalar 9m (6q), voo 15m (10q).
    Corpo a corpo Mordida +17 (3d8+11 cortante)
  • Rajada Sônica (Completa) A criatura sobrevoa suas presas emitindo um som extremamente agudo e debilitante. O Fremídio precisa estar em um ponto 4,5m acima dos alvos, no mínimo. De lá, ele se move até seu deslocamento de voo, preferindo aterrissar próximo a quem for afetado pela rajada. Durante seu trajeto todos à 4,5m da criatura devem fazer um teste de Fortitude (CD 20) para não ficarem atordoados.
  • Agarrar Aprimorado (Livre) Se o Fremídio acerta um ataque de mordida, pode fazer a manobra agarrar.
  • Cavernícola Como um ser adaptado à vida nas cavernas, os Fremídeos se misturam facilmente entre as pedras e suas reentrâncias não prejudicam seu deslocamento. Enquanto estiver em uma caverna, o Fremídio ignora terreno difícil e é considerado sob camuflagem quando usar Furtividade para se esconder, ele recebe apenas -5 como modificador caso tenha executado alguma ação chamativa na rodada.
  • Sensibilidade à Luz Enquanto estiver em uma área iluminada, como pela luz de tochas, o Fremidio Lancinoso fica ofuscado.

Atributos For 18, Des 20, Con 18, Int 6, Sab 16, Car 7

Perícias Atletismo +8, Furtividade +14 (+19, caso não tenha guinchado, agido ou se movido).

Tesouro A pele de um Fremídio Lancinoso pode ser curtida para fazer uma capa que concede +2 em Furtividade em ambientes rochosos (Sobrevivência CD 16 para extrair a pele corretamente e Ofícios (Alfaiate) CD 16 para transformá-la em uma capa de fremídeo, 100 T$).

A Jornada da Mestra — O Poder da Amizade

O trabalho do mestre parece ser solitário. Estamos sempre atrás das cortinas, arquitetamos planos maléficos e vivemos como Pink e o Cérebro. Nosso momento de glória chega durante a sessão quando, sozinhos, enfrentamos os jogadores e suas ideias de caráter duvidoso. Mas essa jornada precisa mesmo ser solitária?

Pegue isso, é perigoso ir sozinho

It's dangerous to go alone! Take this: O livro básico de regras de Tormenta20
Leiam o livro, crianças.

Além do livro básico, meu maior aliado nessa aventura é um amigo mestre em período sabático. Ele atua como a minha plateia nas sessões, faz comentários no meu privado e também surge com dicas preciosas. Todos os perrengues pelos quais eu passo ele já me contou sobre. Foi ele quem sugeriu a maravilhosa ideia de debuff num dos jogadores, o qual havia cortado a própria mão para ativar um mecanismo. Foi divertido ver o bardo não conseguir tocar, para mim pelo menos.

Essa troca, além de agregar ao meu repertório de ideias malignas, me ajudou com a compreensão do meu papel como mestre. Sobretudo em questões fora do jogo, como conflitos e dúvidas em relação a condução dos jogadores em determinados momentos: o abençoado que não lê o livro, o jogador que não presta atenção na narração, uma picuinha que surge do nada, etc.

Essas conversas me fizeram perceber como alguns perrengues são comuns (eu não estou sozinha!) e me ajudaram a tomar um rumo na vida – só no RPG porque na vida real eu continuo sem saber o que estou fazendo. Perceber como outro mestre lida com os problemas fez com que meus horizontes se abrissem para um caminho menos doloroso para o TPK.

Não é Pokemon, mas dá pra trocar figurinha

Outras conversas edificantes surgiram com a minha cunhada. Ela não mestra, e atua como a clériga oficial de cinco maníacos, mas me fez perceber até onde a malícia, e a loucura, de um jogador pode ir (spoiler: não há limites). Além disso, consigo ter uma ideia de como os mestres dela lidam com esses períodos de balbúrdia.

Essas experiências formam uma grande bolota de informações e eu as filtro para utilizá-las como trampolim na minha própria jornada. Uma coisa é ler um capítulo – bem escrito – sobre o Mestre, outra é vivenciar a loucura e entender que você não está sozinho nesse buraco de caos.

O caminho do mestre não precisa ser solitário porque há uma categoria inteira com o mesmo objetivo: destruir os sonhos e esperanças dos jogadores. Uma visão externa te ajuda a ver as questões por outro ângulo, em especial com um mestre que já passou pelos mesmos perrengues. E, é claro, cada mesa é única, com suas particularidades e etc., mas muitos comportamentos se repetem, sobretudo quando você lida com iniciantes.

Eu queria, mas não sou o Gandalf

Podemos, mais uma vez, bater na tecla de que o mestre não é um ser iluminado o qual desceu dos céus, solitário, para semear a dor e a discórdia. Ele não precisa ser um mago eremita porque há amigos nesse caminho, prontos para nos auxiliar com o poder da amizade maligna.

Discutir com colegas sobre a jornada do TPK também nos ajuda a sair um pouco da esfera das livestreams, onde as coisas são mais emperequetadas para o público – vamos deixar claro que essa humilde camponesa é a favor da livestream. Assim entramos no campo do RPG moleque, onde vale tudo: de dedo no olho à mordida na orelha.

Perceber os perrengues alheios nos tira da esfera solitária. Podemos sempre contar com aquela mãozinha amiga: conselhos sobre atitudes, ideias para massacrar o coração dos aventureiros ou uma simples conversa de bar sobre as peripécias dos jogadores. Se há uma coisa que os animes nos ensinaram é que o Poder da Amizade é imbatível.

A comunidade está aí para isso. Se já existe uma solução para o seu problema, não complique a sua vida, converse com um colega, ou exponha suas dores na internet, porque ela foi feita para duas coisas: vídeos de animais fofinhos e reclamação.

Não se esqueça de beber água e comer frutas.

Até a próxima!

Podcast 146 – Olé! Samba!

Metendo 3 a 0 nos rivais, chegou seu podcast favorito!

No episódio de hoje, J.M. Trevisan, Felipe Della Corte e Thiago Rosa debatem o jogo Life is Strange: True Colors (é legal, mas tem defeitos), os desfiles afrocentrados do Carnaval do Rio de janeiro e a loucura da cidade nessa época, a visual novel de assassinato, Dangaganronpa, e Bridgerton, a nova série queridinha do momento! Também sobrou tempo para dar notas para Elden Ring de acordo com os quesitos das apurações das escolas de samba, criticar o sistema inimigo e, de novo, responder a TODAS as dúvidas dos Conselheiros!

Para baixar, clique no link correspondente com o botão direito e escolha “Salvar como”.

Para ainda mais conteúdo, assine a Dragão Brasil — são mais de 100 páginas de RPG e cultura nerd todos os meses: dragaobrasil.com.br

Conheça nossos livros em: jamboeditora.com.br

Assine a newsletter do Trevisan em: https://buttondown.email/JMTrevisan

Canal de jogos de tabuleiro do Della: https://www.youtube.com/watch?v=9SLXKYbLIlE

twitch.tv/jamboeditora

Créditos
Participantes:
J. M. Trevisan (Twitter | Livros), Felipe Della Corte (Twitter), Thiago Rosa (Twitter).
Edição: Adonias Marques (Instagram)